Skip links

Era digital e o período de crise: como contratar e reter talentos?

A transformação digital é uma realidade e impacta todos os setores da socidade, sobretudo o mercado de trabalho. A extensão da digitalização e seu impacto são incomparáveis. De acordo com pesquisa recente da Gartner (Defining Digitalization: Creating a Common Vision), 87% dos executivos concordam que a digitalização é uma prioridade para sua empresa. E eles esperam que seu impacto cresça, 67% desses mesmos executivos acreditam que suas organizações devem se tornar significativamente mais digitalizadas para se manterem competitivas.

Neste cenário, uma estratégia de negócios digital pode ser ativada por meio da atração de talentos, colocando as pessoas no centro da agenda de negócios. Em todos os setores e continentes, a atração de talentos, o gerenciamento de talentos e o desenvolvimento de liderança tornaram-se questões de preocupação. Cada vez mais, as organizações estão encontrando dificuldades para atrair, contratar, desenvolver e reter o talento de que precisam para alcançar seus objetivos de negócios.

Momento de crise: o que fazer?

Mas e quando vivemos um momento de crise mundial, como o atual, as empresas devem fazer o que? Não existe uma resposta universal para essa questão, . crises são cíclicas, portanto é preciso aprender a passar por elas,  mas o fato é que as empresas que se preparam e possuem um capital humano de valor, coseguem se sair melhor neste momento. Atrair talentos para posições estratégicas nas organizações se torna, assim, uma iniciativa que pode render excelentes resultados, principalmente se feita de forma analítica e com as ferrmentas corretas.

Momentos de crise podem fazer com que a empresa se desestruture e perca os parâmetros de sua visão estratégica. Agregar novas pessoas para a equipe, experientes e cheias de disposição para o novo trabalho, costuma fazer com que o negócio encontre seu rumo novamente e redefina suas prioridades e metas. Diferentes visões resultam em diferentes e inovadoras soluções para os problemas, além de aceleração dos processos de estabelecimento e concretização de metas.

Atração de talentos: como achar o talento certo para sua empresa

Este não é um novo desafio, a escassez de talentos e as lacunas de habilidades têm sido um desafio recorrente para líderes empresariais e líderes de RH. E há pouca dúvida de que a era digital está colocando uma pressão maior em combinar os funcionários certos com os empregos certos e garantir que eles sejam tão produtivos quanto possível.

No entanto, os mitos sobre como esse talento se parece estão em toda parte, impulsionados em grande parte por intuição. O mundo mais complexo, digital, voltado para o cliente e cada vez mais globalizado da atualidade significa que o insight objetivo e baseado em ciência das pessoas é mais importante do que nunca para a tomada de decisões nesse processo.

A ideia de que a era digital é uma força que leva a mudanças fundamentais em todas as organizações e indústrias levanta a questão essencial de saber se o talento de que precisam para ter sucesso também é fundamentalmente diferente. Embora as evidências até o momento apóiem de forma esmagadora a visão de uma mudança estrutural maciça em quase todos os mercados de trabalho, há pouca evidência de que as habilidades e competências necessárias para desempenhar essas funções sejam totalmente distintas das funções passadas.

Pelo contrário, certas competências tornaram-se mais importantes para mais funções, enquanto outras diminuíram (mas não desapareceram) em importância. Em todos os casos, elas são competências bem conhecidas que agora estão sendo aplicadas a diferentes processos, informações e recursos no contexto de novos desafios (por exemplo, maior ambiguidade ou mais foco no cliente).

Competências e Habilidades

A consultoria internacional SHL, parceira da FESA Advisory no Brasil, identificou quatro objetivos primários de talentos digitais. Esses objetivos-chave definem os requisitos para o perfil das organizações de talentos digitais que precisam ser bem-sucedidos. Consideramos indivíduos com esse perfil como “digitalmente proficientes”.

A proficiência digital é a capacidade de se envolver nos comportamentos (ou competências) necessários para um bom desempenho em um ambiente de negócios digital. Essas competências, se nutridas da maneira correta, são fundamentais para impulsionar o crescimento dos negócios e desenvolver novos mercados e produtos. É preciso que os indivíduos com as competências possam desenvolver e reconhecer a implicação de uma nova ideia, processo ou prática, promover novas invenções e abraçar um futuro compartilhado com a tecnologia.

Tabela de competências

Quer saber mais? Entre em contato com a gente:





Conheça nossas marcas

Leave a comment