Skip links

Recrutamento online ganha força na busca por profissionais durante a pandemia

Que as empresas adaptaram suas operações durante o período de isolamento social não é mais novidade. Essa adaptação também atingiu os processos de recrutamento e seleção. Apesar de alguns setores terem sofrido mais com o impacto da pandemia, outros mantêm o ritmo de contração, e, alguns até intensificaram a busca por novos profissionais.

Segundo levantamento da FESA Group, os setores de saúde, logística e varejo se destacam na procura por profissionais diante da alta demanda dos setores. “O setor de bens de consumo, com destaque para alimentos e bebidas, agro, farmacêutico, higiene e limpeza, varejo alimentar, fast foods e agora vemos uma retomada mais recente de demanda por profissionais para home centers, meios de pagamento e seguradoras”, afirma Carlos Guilherme Nosé, CEO da FESA Group.

Recrutamento Online

Dos processos de recrutamento e seleção intermediados pela FESA Group, cerca de 60% foram online, sem nenhuma etapa presencial. Nosé afirma que todos as etapas de entrevista e avaliação foram feitas por vídeo conferência ou ligações. Mas destaca que 41% dos outros projetos tiveram ao menos uma etapa online, mantendo o fechamento da posição de forma presencial. Esse reflexo de resultado difere do que era considerado como o normal durante os processos de seleção.

Posições de alto escalão representam 70% das contratações

Neste último trimestre, a FESA Group intermediou cerca de 90 contratações para empresas de diferentes segmentos. Entre os cargos, aproximadamente 70% das posições são de gerência e alto escalão executivo, e 30% entre especialistas e coordenadores. “Realizamos posições importantes 100% online para grandes empresas de diversos setores, como um CIO para uma empresa do setor de indústria, um Gerente de Marketing e um Gerente de E-business para o setor de consumo”, comenta Nosé.

A vantagem na realização do recrutamento online, na visão do executivo, está na velocidade do agendamento, no qual o profissional não precisa se deslocar para realização da entrevista e ganha tempo e mais opções na agenda para realizar mais rápido. Como desvantagem, o executivo aponta as possíveis interrupções na conversa, como barulho externo e a conexão as vezes ruim.

Trabalho Remoto

De acordo com análise da Fundação Getúlio Vargas, a expectativa é de que o trabalho remoto cresça 30% após a retomada das atividades. Outra recente pesquisa, realizada pela consultoria Cushman & Wakefield, apontou que 73,8% das empresas entrevistadas pretendem adotar o home office como política após o período de quarentena.

Para Luiz Comazzetto, sócio da FESA Group, responsável pelo setor de digital tech, a gestão à distância é uma realidade cada vez mais presente. “Não tenho dúvidas que pós-pandemia a gestão à distância de equipes será um novo normal. Cada dia mais as empresas viram Latam, globais e essas relações à distância serão cada vez mais realidade”.

Para o futuro, novas exigências nas habilidades dos candidatos devem surgir para adequar-se à nova realidade. O digital está cada vez mais presente na vida do marketing, da logística, da manufatura. Portanto, as empresas que querem sair na frente, precisam reavaliar seu time e seu mindset de negócios. O mundo terá seu novo normal e as empresas precisam ter as novas competências que esse mundo vai demandar.

 

Quer saber como a FESA Group pode auxiliar nos processos de recrutamento e seleção de executivos da sua empresa? Entre em contato!





Conheça nossas marcas:

Leave a comment