Skip links

A semana de trabalho com quatro dias pode virar uma realidade no Brasil?

Perguntamos aos nossos seguidores o que eles acham da ideia e o resultado aponta que os colaboradores veem vantagens no modelo

 

Países como Reino Unido, Bélgica, EUA, Canadá, Austrália e Nova Zelândia estão fazendo testes para implementar a semana de trabalho mais curta, com quatro dias de trabalho, sem redução do salário. Muitas empresas que aderiram ao modelo dizem que o benefício transformou positivamente o dia a dia dos colaboradores e provou que funcionários felizes produzem mais, independente de horas dedicadas. No Brasil, algumas empresas do setor de tecnologia também estão aderindo à iniciativa.

 

Para entender se os trabalhadores veem a proposta como um benefício, perguntamos aos seguidores da FESA Group no LinkedIn o que eles acham da ideia do modelo com quatro dias de trabalho na semana. Para grande parte, 74%, o modelo é uma vantagem. Mas a dúvida paira nas mentes de 15% dos participantes da enquete e 9% responderam que não acreditam que essa proposta pode dar certo.

 

“Entendo que tudo está relacionado a planejamento e eficiência. Sem dúvidas, as organizações precisarão se adequar e, mais ainda, seus líderes terão um papel ainda mais fundamental no desempenho de seus times. Vejo que pode sim ser vantajoso desde que bem conduzido, assim como todo e qualquer modelo”, pontuou um participante.

 

“O novo normal pós-pandemia está trazendo mudanças que não terão caminho de volta. No jornalismo da grande imprensa, onde tenho trajetória, passávamos mais horas na rua do que à mesa da redação. Hoje, saio poucas vezes por semana. Ou seja, as corporações devem se ajustar às perdas e compartilhar com a sociedade os ganhos desses novos tempos”, contou um dos respondentes da pesquisa.

“Pra mim o modelo híbrido, dois dias presenciais, mais três dias remoto é mais interessante que quatro dias presenciais, mais um dia de folga”, ponderou outro.

 

E como você e a sua empresa estão acompanhando esta tendência? A sua área de recursos humanos avalia que a proposta pode ser uma medida para engajar e reter talentos? Conta pra gente!

Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar a conectar a estratégia de gente com a do seu negócio!





    Conheça nossas marcas: