Skip links

Capacidade de se adaptar às mudanças: a competência mais procurada pela liderança

Mesmo considerando que as organizações e seus funcionários já estavam operando em um ambiente em transição antes da pandemia, o nível atual de mudança é sem precedentes e suas consequências são indeterminadas a longo prazo. Assim, entender quais comportamentos são esperados por parte dos líderes e suas equipes é fundamental para garantir o sucesso em tempos de transformação acelerada.

Todos nós tivemos que nos adaptar às mudanças: onde trabalhamos, como trabalhamos e como redefinimos equilíbrio entre trabalho e família. Todas essas mudanças também impactaram na nossa maneira “normal” de fazer as coisas, gerando uma nova maneira: a atual.

Isso levou os especialistas da Saville Consulting – empresa líder em avaliação de talentos com presença em 80 países, dos quais a FESA Group é parceira internacional – a se perguntarem quais comportamentos são os mais eficientes para lidar com as mudanças. O resultado mostrou que, principalmente, o que é exigido pelos líderes é:

ser positivo, receptivo ao feedback e flexível.

Realizada em 2021, a investigação envolveu mais de 1.300 líderes internacionais e indicou que há outros fatores com correlação próxima à capacidade de adaptação às mudanças. Liderar, levar a organização ao sucesso e a resiliência são três aspectos fundamentais para poder realizar as mudanças.

Ligados ao conceito de liderança, comunicação e capacidade de construir relacionamentos ocupam um lugar muito importante. Comunique-se de forma clara e objetiva, integrando o ponto de vista do outro, com empatia e humildade. Além de uma postura curiosa, entender que o melhor líder não sabe tudo, mas ajuda a construir laços verdadeiros e duradouros.  Ao mesmo tempo, a pesquisa reforçou a tendência em relação ao conceito de liderança que vem mudando drasticamente nos últimos tempos. E há uma preocupação fundamental: o que os líderes precisam fazer para liderar suas organizações à medida que emergem dessa crise?

Nesse sentido, o relatório concluiu que o comportamento mais importante do futuro é a capacidade de adaptação às mudanças.

Cada vez mais, as organizações exigem que seus líderes sejam versáteis em sua capacidade de liderar e gerenciar; e a pandemia teve um papel importante na aceleração desse processo. Tendo essa capacidade bem desenvolvida, esses líderes terão um impacto maior nas áreas que passam pela transformação organizacional, gerenciando equipes de sucesso, com ótima comunicação e promovendo o crescimento organizacional.

Para conduzir com sucesso todos esses processos, os líderes precisam cada vez mais serem capazes de adaptar diferentes estilos de liderança com alta resiliência. Assim, os estilos de liderança que serão necessários para realizar desafios de negócios e serem capazes de impactar nas áreas que o exigem, têm a ver com projetar otimismo e ser entusiasmado, ser agentes de mudança e poder inspirar outras pessoas.

Então, o que precisamos entender é que os estilos de liderança são – até certo ponto – algo que podemos aprender. É como aprender uma nova habilidade, que até agora não praticamos.

Por Bárbara Toth – Managing Partner da FESA Group e Country Manager da FESA Argentina.

Quer saber mais sobre nossas marcas? Entre em contato com a gente:





    Conheça nossas marcas:

    Leave a comment