Skip links

Cinco dicas de como ter uma comunicação virtual efetiva

Quase dois anos após o início da pandemia e ao mesmo tempo em que muitas empresas já estão voltando ao trabalho presencial, muitos profissionais ainda se questionam como realizar a comunicação virtual de forma efetiva. Comprovadamente, a linguagem verbal representa menos de um terço da atenção que o interlocutor capta. Assim, fica evidente a importância de outros aspectos como expressão corporal, e esse questionamento de como se comunicar melhor por meio dos aplicativos de vídeo e mensagem são, sim, muito válidas

Lucas Ribas Wilson, Head e sócio da FESA Group, explica que atualmente já estamos muito mais bem preparados do que no início na pandemia, mas ainda assim existe espaço de melhoria.  “No início, não estávamos preparados. Como esquecer? Houve uma série de gafes. Não havia lugar adequado, as crianças estavam em casa, as pessoas esqueciam a câmera ligada e iam cozinhar o almoço”, afirma. E complementa: “Com o passar do tempo os erros foram ajustados. Mudou muito a forma e a etiqueta das reuniões, mas de uma forma geral as pessoas estão muito mais à vontade”, conta ele que afirma já ter realizado várias reuniões com CEOS e conselheiros que vestiam camisa de time de futebol ou banda de rock.

E isso é errado? Lucas afirma que tudo depende da imagem que o profissional quer passar. “Hoje o emissor tem muito mais controle na mensagem do que o receptor. O fato de não conseguirmos ‘ler’ a comunicação gestual da pessoa dificulta a percepção. Por outro lado, o emissor consegue controlar a imagem que quer passar por meio da cor da roupa, o background, o brinco, a barba etc.”, conclui.

Confira abaixo algumas dicas de Lucas Ribas para a comunicação virtual efetiva:

Só marque reunião se for imprescindível

Preciso mesmo fazer uma reunião ou posso resolver isso por mensagem? Se o objetivo da reunião é simplesmente partilhar informação, pondere substituir por um e-mail, mensagem de WhattsApp, texto ou áudio. Isso poupará o seu tempo e o tempo dos seus colegas. Convide somente as pessoas que forem imprescindíveis para concluir o objetivo da reunião, inclusive as deixem saber antes o que espera delas e compartilhe os materiais necessários para que possam se preparar. O tempo das pessoas tem de ser aproveitado para as trocas, reflexões e processo de tomada de decisão. Com a digitalização das agendas a rotina das pessoas está cada vez mais dinâmica.

Reuniões por Vídeo

Mesmo com o retorno aos escritórios, as reuniões em vídeo não vão desaparecer, contudo, ainda vemos muitas pessoas que prestam pouca atenção ao seu enquadramento visual. As pessoas tiram conclusões com base em pouca informação, por isso, tenha atenção a sua imagem. Não é possível controlar a forma como todos se preparam para uma reunião, mas é possível controlar o conteúdo de sua fala e seu visual.

Câmera ligada

O ideal é sempre ligar a câmera. Isso facilita a empatia e prende mais a atenção do interlocutor. Quando apresentamos as nossas ideias, opiniões ou sugestões, temos tendência a procurar aprovação. Mesmo que alguém verbalize o desacordo com o que dizemos, pelo menos sabemos que impacto estamos atingindo. Quando não conseguimos identificar apoio ou desacordo, isso pode nos deixar desconfortáveis, pois não sabemos o que está acontecendo.

Linguagem Corporal

Participar de uma reunião online, requer mais atenção do que uma conversa presencial, pela dificuldade de processar os sinais não verbais. Pelo vídeo conseguimos com as câmeras ligadas, ver as expressões faciais, o tom de voz e o olhar. Coloque suas energias nas suas expressões faciais, se mesmo assim não tiver certeza como as pessoas o perceberam, pergunte.

Mensagem Simples

Manter o foco e a atenção dos participantes nas reuniões é um desafio, se tiver mensagens complexas ou importantes a partilhar, divida-as em partes menores e mais curtas, resuma.

Quer saber mais sobre nossos serviços? Entre em contato com a gente:





    Conheça nossas marcas:

    Leave a comment