Skip links

Você consegue identificar se a sua produtividade é tóxica?

Publicação especializada em Recursos Humanos traz exemplos de grandes empresas que estão trabalhando para erradicar esse problema

Trabalhar em casa faz você economizar duas, três ou até quatro horas por dia, já que não precisa mais se deslocar até o escritório. Então você aproveita todo o tempo para responder e-mails, mensagens, telefonemas, ou vídeo chamadas, afinal você precisa estar disponível, certo? O modelo de home office trouxe consigo esse paradigma de que o valor do profissional está relacionado ao tempo em que está disponível ou pela quantidade de tarefas que realiza. Isso tem trazido uma sobrecarga de trabalho prejudicial para colaboradores e também para as empresas. O termo produtividade tóxica foi criado por especialistas em carreira para definir quando o profissional tem a sensação de que precisa, o tempo todo, fazer algo produtivo. Com isso, ele trabalha mais horas do que antes, sente necessidade de estar constantemente conectado e usa seus períodos livres para produzir.

A revista Você RH, edição dezembro de 2021/ janeiro de 2022, traz como tema central a discussão deste problema e o que as empresas têm feito para criar um ambiente que ofereça segurança para que os funcionários possam falar abertamente sobre o tema. Um dos exemplos de destaque na reportagem é a FESA Group, que criou uma rotina junto aos funcionários para saber como eles estavam se adaptando à realidade. Além disso, um treinamento sobre gestão de tempo foi desenvolvido para o time e a head de RH e sócia da FESA Group, Fernanda Azzi, fala da necessidade de sensibilizar as lideranças sobre o tema.

Não deixe de conferir a publicação. Acesse o site da Você RH e adquira a versão digital da revista para conhecer como a FESA Group está trabalhando para combater a produtividade tóxica.

Quer saber mais sobre nossos serviços? Entre em contato com a gente:





    Conheça nossas marcas: