Skip links

Certificação GPTW da FESA: a importância de medir o ambiente de trabalho.

Na semana passada, a FESA Group recebeu a certificação Great Place to Work. Ser uma empresa com a marca GPTW é um diferencial que nos orgulha, gera valor e reconhecimento interno e externo, reforça as virtudes de um ambiente de trabalho saudável e produtivo. Mas a importância de ser GPTW vai muito além disso.

–  Para nós, da FESA, o mais importante é ter acesso às informações da pesquisa de clima organizacional realizada com nossos colaboradores. Isso vai nos dar insumos para que possamos nos preparar e melhorar os pontos que ainda não são tão satisfatórios, criando grupos de desdobramento e engajando toda a equipe para participar ativamente desta iniciativa de mudança – explica a Head de RH e Sócia da FESA, Fernanda Azzi.

A pesquisa de clima organizacional teve um peso decisivo para a certificação da FESA.  Foi um reconhecimento, vindo dos próprios colaboradores, das políticas de RH adotadas na empresa, tendo como princípio a diversidade não apenas de gênero, credo e cor, mas principalmente de interesses e pontos de vista.  “Aqui há liberdade de sermos quem realmente somos. Vivenciamos de forma intensa o senso de dono, incentivamos as pessoas a pensar e ter atitudes como donos, levando sempre a discussão para o que é melhor para a empresa e não para o indivíduo”, explica Fernanda.

O que é e para que serve a pesquisa de clima

Responder a primeira parte dessa pergunta é simples: a pesquisa de clima organizacional é um instrumento que permite analisar o ambiente de trabalho das organizações, a partir da opinião de seus próprios colaboradores, proporcionando um retrato fiel da forma como a liderança é percebida, do grau de motivação funcional e do engajamento das equipes com os objetivos da organização. O que muita gente ainda tem dificuldade para entender, contudo, é o objetivo prático de tudo isso. As razões que levam uma empresa a investir tempo e recursos para realizar uma pesquisa de clima organizacional.

No livro Recursos Humanos: o capital humano das organizações, o professor Idalberto Chiavenato, conselheiro no Conselho Regional de Administração do Estado de São Paulo (CRA-SP), e uma das principais referências em Administração de Empresas e Recursos Humanos no Brasil, explica que um bom ambiente de trabalho gera “relações de satisfação, animação, interesse, colaboração”, enquanto o oposto provoca “estados de depressão, desinteresse, apatia, insatisfação’. Fernanda Azzi acrescenta que o sentimento de pertencer e o ambiente acolhedor fazem com que os colaboradores tenham maior engajamento em suas entregas. “Entendemos que o colaborador é o nosso primeiro cliente. Quando ele está satisfeito estabelece uma relação genuína com a empresa, seus valores, seu propósito, impactando e influenciando diretamente a percepção do cliente externo”, diz ela.

A importância de ouvir o colaborador

Torna-se óbvia, portanto, a necessidade de ouvir o colaborador. “Passamos mais horas do nosso dia no escritório do que em casa, então se o ambiente de trabalho não for agradável o rendimento não será o mesmo. A pesquisa de clima é importante já que muitas vezes o que é falado entre os colaboradores não chega até a gestão e desta forma a empresa não tem como ter conhecimento dos pontos de melhoria” diz a Head de RH e sócia da FESA.

Mas, para muitas empresas, isso não é tão claro assim. A preocupação com o bem estar dos colaboradores não raras vezes é deixada no final da fila, sem levar em conta os benefícios que pode trazer. Cuida-se da estratégia, do desenvolvimento tecnológico, da gestão financeira, do marketing, das políticas de venda – tudo muito importante, que se diga – mas deixa-se de lado os cuidados com o ambiente de trabalho, a transparência da comunicação, o treinamento e o reconhecimento das conquistas.

A pesquisa de clima e os resultados da empresa

Enganam-se os que consideram a pesquisa de clima organizacional é uma ferramenta exclusivamente de RH. Que seu único sentido é avaliar a gestão, identificando aspectos positivos, que devem ser reforçados, e o que gera desconforto no quadro de colaboradores. De fato, as pesquisas cumprem esse objetivo, mas sua amplitude vai muito além disso. Pesquisa de clima é uma ferramenta estratégica, cujos resultados vão impactar de forma direta os processos, a produtividade e, consequentemente, os resultados operacionais e financeiros da companhia.

Fica claro, assim, que ouvir o colaborador, detectar satisfações e insatisfações e, principalmente, agir sobre os resultados para mudar o que impacta na perda de eficiência é uma oportunidade de ouro. A pesquisa de clima organizacional é uma chance rara de reconstrução das organizações. Mudanças culturais profundas, uma virada radical no mindset podem ser implementados com sucesso a partir das constatações provenientes da visão exposta pelos colaboradores, gerando aumento na produtividade, na competitividade, na lucratividade e na percepção interna e externa da companhia. Estudos revelam que, em empresas que têm certificação Great Place to Work, os colaboradores geram 61% mais de riqueza per capita, o turnover voluntário cai à metade e a assertividade na atração de novos talentos cresce na mesma proporção.

Quer saber mais sobre a FESA Group e como podemos te ajudar? Entre em contato conosco:





Conheça nossas marcas:

Leave a comment