Skip links

Cresce o mercado de trabalho para profissionais de segurança digital

O isolamento social imposto pela pandemia do coronavírus mudou a rotina de todos nós. Não apenas sob o ponto vista profissional, quando o trabalho em home office se tornou obrigatório em boa parte das corporações, mas também nos hábitos de consumo, aumentando a movimentação dos sites de e-commerce, e até mesmo no relacionamento social, com o uso massivo de plataformas de meeting.

Nem todas as empresas estavam preparadas para suportar o crescimento exponencial da utilização desses serviços online. Especialmente na área de segurança digital, essa nova realidade representou a abertura de um leque de oportunidades para profissionais com conhecimento em prevenção de fraude, inteligência artificial, segurança da informação, proteção de dados, LGPD e outras habilidades relacionadas. Desde o início do isolamento social, a busca por profissionais de segurança digital registrou um aumento de 30%, abrindo novas perspectivas de mercado nessa área.

Bancos, sejam os tradicionais ou os que já nasceram digitais, empresas de payments, e-commerces dos mais diversos segmentos como supermercados, restaurantes e lojas de eletroeletrônicos, plataformas de streaming, além de aplicativos de entrega e ferramentas de meeting e troca de mensagens têm buscado se fortalecer com a contratação de profissionais capacitados em segurança digital visando assegurar a proteção de dados dos  seus clientes e a segurança de suas próprias informações contra os ataques cibernéticos cada vez mais frequentes de hackers e dos chamados Piratas do Mundo Digital.

Entre as posições demandadas para atender a essa nova realidade do mercado há oportunidades para colocação de profissionais da área de segurança digital de vários níveis de conhecimento. Algumas das que tem registrado uma procura crescente são:

– Sales Analytics
– Coordenador de CX
– Coordenador de UX
– Operador de Autenticação
– CDO
– CTO
– Gerente de prevenção de riscos e fraudes
– Coordenador de prevenção de dados
– Analista e coordenador de LGPD
– Operador de autenticação e classificação de chargeback
– Profissionais de todos os níveis de modelagem e estatística
– Designer de dados
– Cientista de dados
– Analista de inteligência de dados
– Desenvolvedores de todos os níveis e linguagens
– Analistas e coordenadores de produtos
– Desenvolvedor de aplicativos digitais
– Estatísticos de todos os níveis
– Coordenador de antifraude
– Analista de segurança de dados
– Especialista de antivírus
– Gerente de Inteligência da Informação

Luiz Comazzetto, sócio e vice-presidente da divisão de digital Tech da FESA Group, explica que os profissionais de segurança digital, interessados em crescer profissionalmente com as novas oportunidades do mercado, têm que possuir skills técnicos, análise de dados, raciocínio lógico elevado e demonstrar grande capacidade de trabalhar sozinhos ou em equipes multifuncionais. Ele destaca ainda que as empresas têm aplicado seus próprios testes para avaliar essas habilidades nos candidatos, e que é indispensável demonstrá-las durante o processo de seleção.

Com o crescimento do mercado de segurança digital, um outro fator é que, na busca por novos profissionais, as empresas também estão investindo no treinamento interno da equipe para aumentar a capacidade técnica de conhecimento, visando não apenas o momento atual, mas principalmente os efeitos que a atual crise pode gerar a longo prazo, depois da pandemia do Covid. Neste cenário, a área de digital tech tem se fortalecido para atender essas demandas com o treinamento de seus profissionais para adquirirem linguagens ainda mais técnicas, o que abre oportunidades de crescimento funcional mesmo para os profissionais que já estão colocados no mercado.

Se sua empresa tem a necessidade de profissionais na área de segurança digital, a FESA Group possui uma equipe especializada em Digital Tech para auxiliar na busca e seleção desses talentos. Entre em contato!





Conheça nossas marcas:

Leave a comment